MINDFULNESS- plena Atenção PODE AJUDAR NO EMAGRECIMENTO

12/03/2017 14:25

MINDFULNESS PODE AJUDAR NO EMAGRECIMENTO

Focar seus sentidos em algumas uvas passas pode parecer um tanto estranho, mas o exercício de comer com atenção plena como este aqui, são um caminho de sucesso  para a perda de peso.
Seja uma barra de chocolate, um pacote de salgadinho ou um pote de sorvete, a maioria de nós tem aquele alimento que automaticamente desejamos quando estamos estressados. Segundo Ruth Wolever, professora associada de medicina e reabilitação do centro médico da Universidade de Venderbilt, o alimento que sempre desejou quando estava tensa foi bolacha de chocolate. Então, sempre que algo estivesse errado e ela começasse a se estressar, sua família e amigos atacariam estas bolachas ,  que eram sinônimo de alivio em momentos de tensão.
Wolever, co-autora do livro “The mindful diet: How to transform your relationship with food for lasting wheight loss and vibrant health” (A dieta consciente: Como transformar sua relação com a comida para perder peso de maneira permanente e ter uma saúde vibrante- sem edição em português), foi motivada a pesquisar o comportamento alimentar depois de notar quantas bolachas de chocolate ela podia, inconscientemente, consumir. “Eu só focava em comer as bolachas” ela relata. “Era algo muitas vezes fora do meu próprio controle”.
Muitas pessoas podem se identificar com esse tipo hábito, e muitas vezes acontece não só sob estresse. Podemos encontrar-nos mastigando sem pensar quando estamos cansados, assistindo TV ou ainda quando saímos para comer fora, e quando chega a sobremesa,  mesmo cheios, a comemos de qualquer forma.
A boa notícia vem agora: é possível treinar para nos tornarmos mais conscientes a cada garfada, por meio de uma pratica chamada mindful eating (alimentação consciente). Pesquisas sugerem que esta estratégia pode melhorar bastante nossa relação com a comida, reduzindo o estresse ligado ao comer excessivo, e talvez até prevenir o ganho de peso ao longo desse processo.
Comer com atenção plena requer uma mudança na forma de pensar sobre a comida. Ao invés de acabar rápido e automaticamente, de comer tudo no seu prato, você aprende a prestar atenção para o que seu corpo precisa e o que não precisa. Meditação, yoga e exercícios de respiração são normalmente usados para fortalecer esse "músculo da atenção”. Em uma recente pesquisa publicada no Journal Of Consumer Research, pessoas que faziam práticas meditativas antes de comer lanches com chocolate, consumiram menos calorias ao longo do tempo. Apesar do grupo que praticou meditação inicialmente ter comido quantidades similares de comida ao grupo que não praticou a meditação, esses ajustaram seu consumo calórico nas refeições futuras, comendo menos para se controlar melhor. Isso implica que  as técniacs de mindfulness podem nos ajudar a nos tornar mais atentos ao que comemos e melhor preparados para equilibrar os exageros da semana.
Uma metodologia menos punitiva
“Comer com atenção plena permite que a pessoa desfrute de uma relação mais leve com a comida, que não requer uma briga constante entre força de vontade e tentação”, relata Sandra Aamodt neurocientista e autora do livro Why diets make us fat (Por queê as dietas nos fazem engordar- sem tradução no Brasil).
Aamodt enfatiza que esta maneira mais engajada de nos alimentar não é uma solução mágica para a perda de peso. Você não tem garantida uma perda de peso instantânea. Mas sim por um conjunto de fatores como promover uma autocompaixão, a prática pode inibir o estresse ao comer, e a luta pela perda peso que vem junto do processo.
Aamodt tem experimentado essa mudança na pele. Depois dos 30 anos, como uma pessoa que faz dietas no efeito sanfona , ela finalmente decidiu parar com a obsessão pelo seu peso. Ao invés de seguir uma dieta restrita, ela se comprometeu a se exercitar regularmente e ter hábitos alimentares de atenção, e assim ela tem mantido um peso estável desde então. Agora ela aproveita melhor a comida e se preocupa menos com isso.
Então como comer com atenção plena( mindfulness) funciona? De acordo com os especialistas, enquanto que dietas tradicionais tratam da perda de peso por meio de um conjunto de regras (coma isso, não coma aquilo), comer com atenção plena induz você a confiar nas sensações interiores. “A maioria das dietas nos treinam a prestar atenção ao externo”, diz Wolever. “O que deveríamos fazer seria ouvir nosso corpo: Estou com fome ou estou cheio? Preciso de comida ou algo mais?
Essas perguntas podem parecer óbvias. Mas não é fácil simplesmente parar de comer da maneira como se está acostumado, explica Jennifer Daubenmier, professora assistente do Centro Osher de Medicina Integrativa da Universidade da Califórnia, São Francisco.
Basicamente, aqueles que fazem dietas entendem o que deveriam e não deveriam comer, diz ela. Mas, na realidade muitas vezes isso requer um conjunto de habilidades que eles ainda não dominam.
“É muito fácil comer por prazer e não pela fome”, diz Daubenmier. “Eu acho que muitos dos programas de dietas fracassam porque as pessoas não sabem como parar de comer dessa forma”.
Se sintonizar com os sinais do seu corpo pode despertar esse “comer por diversão” instintivo. Pesquisas tem vinculado mindfulness – atenção plena- com redução da compulsão alimentar, a menos episódios de comer  de forma emocional e também redução de peso.
Perda de peso e ganho de saúde
Esta prática parece também auxiliar na saúde a longo prazo. Em estudo publicado no The Journal Obesity em março de 2016, Daubenmier e colegas observaram relação entre mindfulness- atenção plena- e benefícios fisiológicos a longo prazo. Os quase 200 adultos obesos estudados foram submetidos ao mesmo regime de dieta e exercício. Para metade do grupo, foram dadas informações adicionais sobre nutrição e exercício, enquanto que para a outra metade do grupo foram ensinadas técnicas do comer com atenção plena, bem como yoga, meditação e exercícios de respiração. Para aprender a comer com consciência, os participantes foram instruídos a comer uma uva passa( em exercício de plena atenção) . Mais tarde, os pesquisadores pediram para que refletissem nas seguintes perguntas: A uva passa os fez sentir-se mais saciados? Em uma escala de 1 a 10, quão saciados eles se sentiram? Que sinais de plenitude, satisfação, o corpo lhes estava enviando? Gradualmente, esse exercício foi repetido com outros alimentos palatáveis.
Ao final do estudo, ambos os grupos perderam quantidades comparáveis de peso. Porém, seis meses depois o grupo que comeu com atenção plena teve melhores níveis de HDL, “colesterol bom”, e menores níveis de triglicerídeos (tipo de gordura no sangue que pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares). Um ano após o estudo, eles também obtiveram menores níveis de açúcar no sangue. Sugere-se que estas teçnicas de mindfulness (atenção plena) podem ser mais efetivas do que dietas tradicionais quando se trata de estabelecer hábitos saudáveis a longo prazo.
Ter que pensar muito sobre comida pode parecer inviável, se não impraticável. Muitos de nós frequentemente realizamos nossas refeições em qualquer lugar ou em pequenas espaços de tempo na nossa agenda. Porém essa forma de se alimentar pode, eventualmente se tornar uma segunda opção diária, comenta Michael Mantzios, um professor de psicologia da sáude na  cidade  de Birmingham, Inglaterra. Ele tem visto em sí mesmo e em sua pesquisa publicada na revista Psycology & Health, o qual foi co-autor, onde os participantes parecem interiorizar a mensagem do comer com atenção plena e aplicá-la, inconscientemente, ao longo do tempo. Então neste estudo os participantes foram divididos em dois grupos; metade realizou práticas de meditação e a outra metade registrou suas refeições em um diário alimentar. Para o grupo do diário foi oferecido uma lista de perguntas sobre consciência e atenção enquanto comiam, como por exemplo, “Qual o sabor desta refeição?” e “Após esta refeição quão gentil está você consigo próprio?”.
Para a surpresa de Mantzios, o grupo do diário manteve a perda de peso com maior sucesso do que o grupo que meditou, e muitos participantes do grupo do diário nem responderam às perguntas.
“Alguns mantiveram o diário aberto para relembrá-los como deveriam se comportar nas suas refeições”, diz ele. Em outras palavras, uma vez que eles entenderam como comer com consciência e atenção, a mera existência da pesquisa foi suficiente para que eles estivessem mais prontos a considerar sua refeição de uma maneira mais completa.
“Se você mantém esta prática (comer com atenção plena), você chegará ao ponto onde isso se tornará um hábito”, diz Mantzios. “Em outras palavras, você se tornará um distraído mais consciente”.

Texto Original: Can You Shed Pounds on a Mindfulness Diet by Kathleen Mulpeter, original da revista impressa Time - Special Edition- Mindfulness The new Science oh Health and Happiness., jan 2017

Matéria Traduzida por Natália Correa, nutricionista formada pelo projeto Nutrição & Consciência
Revisão Marcelo Csermak